domingo, 9 de outubro de 2016

NORMATIZAÇÃO DE RÁDIO ESCOLA

GOVERNO DO ESTADO DO PARA
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE ENSINO
DIRETORIA PARA EDUCAÇÃO, DIVERSIDADE, INCLUSÃO E CIDADANIA
COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA APLICADA À EDUCAÇÃO
NTEWASHINGTON LUÍS BARBOSA LOPES
                                     
             NORMATIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO DAS RÁDIOS ESCOLARES

1- É PRÉ-REQUISITO BÁSICO ESSENCIAL QUE A RÁDIO SEJA VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO EXCLUSIVAMENTE SEM FINS LUCRATIVOS: SEM PROPAGANDAS DE ESTABELECIMENTO COMERCIAL E POLÍTICO, NEM RECEBER PAGAMENTO POR QUALQUER OUTRO SERVIÇO PRESTADO.


2- DEVE SER IMPARCIAL SOB TODOS OS ASPECTOS (POLÍTICA PARTIDÁRIA, POLÍTICA INTERNA DA ESCOLA ETC): SEM PARTICIPAR DE CAMPANHAS NEM FAZER DIVULGAÇÃO DE AÇÕES PROMOVIDAS POR  PARTIDOS POLÍTICOS.


3- DEVE PARTICIPAR DE CAMPANHAS DE UTILIDADE PÚBLICA QUE SEJAM EDUCATIVAS E QUE TRAGAM BENEFÍCIOS À COMUNIDADE ESCOLAR.


4-  ALUNOS, PROFESSORES OU PESSOAS DA COMUNIDADE ESCOLAR A SERVIÇO DA RÁDIO WEB ESCOLAR SERÃO VOLUNTÁRIOS, NÃO PODENDO RECEBER, NENHUMA REMUNERAÇÃO POR ESSE SERVIÇO.

  
5- DEVE  ESTAR ABERTA À CONTRIBUIÇÃO DO CORPO DOCENTE, DISCENTE E DA COMUNIDADE, SEM RESTRIÇÕES DE RAÇA, CREDO, SEXO OU PROFISSÃO.


6 -DEVER PRIORIZAR PROGRAMAÇÃO VOLTADA PARA A EDUCAÇÃO, ARTE E CULTURA,VALORIZANDO PRINCIPALMENTE A  CULTURA DA PARAENSE.


7- DEVE MANTER LINGUAGEM CORRETA E DE BOM NÍVEL (USAR A LÍNGUA PORTUGUESA PADRÃO) NA APRESENTAÇÃO DE SEUS PROGRAMAS E OUTROS RECURSOS (VINHETAS, CHAMADAS, SPOTS,ETC)), EVITANDO O USO DE LINGUAGEM  DE BAIXO NÍVEL  COMO PALAVRÕES OU GÍRIAS DEPRECIATIVAS.


8- DEVE TER POSTURA ÉTICA: NÃO USAR A RÁDIO  PARA AGREDIR OU DENEGRIR  A IMAGEM DE OUTROS.







RADIOJORNALISMO

                                           
                                   RÁDIO ESCOLA PARA MULTIPLICADORES
                                              
                                              *****************************************************************************************************                                                                 
O rádio é a escola dos que não têm escola. É o jornal de quem não sabe ler; é o mestre de quem não pode ir à escola; é o divertimento gratuito do pobre; é o animador de novas esperanças, o consolador dos enfermos e o guia dos sãosdesde que o realizem com espírito altruísta e elevado.
(1923 - Edgard Roquette Pinto)


******************************************************************************************************** 
                                   
Para que a informação fique completa é importante que ela responda a
seis perguntas básicas do jornalismo.        

1 - O QUÊ? Qual o fato que se pretende divulgar?
2 - QUEM? Quem está envolvido na notícia? Pessoas, entidades etc.
3 - QUANDO?  Em que espaço de tempo o fato acontece, vai acontecer ou aconteceu?
4 - ONDE? O lugar do fato, se necessário, com o endereço completo.
5 - COMO? Em que circunstância o fato aconteceu? De que maneira? Como foi?
6 - POR QUÊ? Qual a causa, o que está por trás da notícia?

Estas perguntas devem ser respondidas dentro da notícia. Não existe necessariamente uma ordem para as perguntas. Elabore seu texto de forma leve e organizada.

O Programa jornalístico trabalha com:
- Divulgação, acompanhamento e análise dos fatos.
- Veiculação da notícia com atualidade, originalidade, clareza e brevidade.
- Linguagem direta, objetiva, impessoal e simples.

1- O TEXTO         
O texto jornalístico segue normas universais. Em qualquer veículo, impresso ou eletrônico o redator deve ser claro, conciso, direto, preciso, simples e objetivo.
O que diferencia o texto do rádio dos outros é a instantaneidade.
O ouvinte tem uma chance para entender o que está sendo dito. A mensagem no rádio sedissolveno momento em que é levada ao ar. Em rádio o texto deve ser coloquial. Deve-se ter em mente que se está contando uma história para alguém, mas sem apelo à linguagem vulgar.

1.1 - DICAS PARA REDAÇÃO DE TEXTO DE RÁDIO:
O texto no rádio pode ser corrido, quando lido por um único locutor, ou manchetado, quando lido por dois locutores. No texto corrido, um período segue-se ao outro na página do computador. No estilo manchetado, os períodos são divididos geralmente em duas linhas cada.

O texto começa sempre com o Lead (oucabeça da matéria, em português Lide) enfocando o quê, quem, quando, onde, como e porquê. No lead direto ao assunto. Não coloque muitas informações no lide. O início da notícia deve atrair a atenção do ouvinte para o que será dito a seguir.

Exemplo:
Hospital Metropolitano de Belém tem a partir de hoje Centro Infantil de Queimaduras. O novo espaço médico vai funcionar com equipamentos de última geração para atender oitenta pacientes por dia com idade de zero a doze anos. O objetivo é atender crianças da capital e do interior, tornando-se um centro de referência na região amazônica.

1.2 - O TEXTO E  VOCÊ
 O texto deve ter uma sequência lógica, em ordem direta. A regra é simples: sujeito+verbo+predicado.

A pontuação merece atenção especial para que se possa dar ritmo ao texto. Use frases curtas mas que não sejam telegráficas. Evite frases intercaladas entre vírgulas.

Frases longas dificultam a respiração do apresentador /locutor e são mais difíceis de ser entendidas pelo ouvinte. Cada frase deve expressar uma ideia.

Evite o uso do não ao  fazer o lide. Se a notícia começar com uma negativa, dificilmente o ouvinte terá interesse em acompanhá-la até o final. Redija o que aconteceu, ninguém liga o rádio para saber o que não aconteceu.

Evite o uso do ontem no lide. Eleenvelhecea notícia no rádio. Se o fato ocorreu, explique isso ao ouvinte em outro período do texto.

As gírias têm poder de tornar as conversas informais. Contudo, vulgarizam o texto e não devem ser usadas.                                                                                                   

Cuidado com os cacófatos. A forma viciosa de linguagem, de palavras diferentes pode formar som desagradável  ou palavras obscenas: boca dela, confisca gado etc.

Em texto de rádio não se usa parêntese.Cada assunto deve ocupar uma página do computador. Não se pode misturar notícias diferentes.

Endereços, CEP, telefones, e-mails devem ser repetidos sem pressa para que o ouvinte tenha a chance de anotá-los.

Use o cargo, profissão ou título para identificar autoridades  e personalidades. Lembre-se que a forma de tratamento deve vir antes do nome. Não use senhor ou senhora no texto.

A revisão do texto em voz alta é fundamental. É a melhor maneira de evitar erros quederrubamo apresentador/locutor. Com a leitura em voz alta é possível descobrir problemas com a sonoridade de palavras, concordância, cacófatos, frases sem sentido que podem comprometer a qualidade da informação no ato de ler.

1.3 -  AO REDIGIR O TEXTO OS NÚMEROS EXIGEM ALGUMAS REGRAS COMO:
Os números de um a nove sempre por extenso. Os demais em algarismo (10, 15, 40).
15,8% por extenso: quinze vírgula oito por cento.
Datas28/05/2011escrevemos: vinte e oito de maio de dois mil e onze. 
Zero vírgula 30. E  não 0,30.
Cinco dólares. E não US$5.
Um milhão e meio de reais. E não :  R$1,5 milhão.

2 - FORMATOS JORNALÍSTICOS
                                                                                                            
NOTA, BOLETIM, REPORTAGEM, ENTREVISTA, COMENTÁRIO, NOTÍCIA OU JORNAL FALADO.

 2.1NOTA:
·         Informe sintético de um fato atual.                                                           
·         Fato ainda acontecendo.
·         Sempre curto.
·         Tempo de apresentação: no máximo 40 segundos.
·         Mensagens transmitidas com frases diretas, quase telegráficas.


A Nota e um texto pequeno, de cinco a oito linhas, com informação básica, rápida e objetiva, para ser lido nos intervalos da programação musical. É uma forma de manter o ouvinte atualizado sobre assuntos variados.


Exemplo de Nota:

Notíciarista: Fulano de tal                                Data: _______                      Hora: 9h55


          NTE-BELÉM ABRE INSCRIÇÕES PARA CURSO DE RÁDIO ESCOLA

O NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA EDUCAÇÃO PROFESSOR WASHINGTON LUIS /ABRE INSCRIÇÕES PARA O CURSO DE RÁDIO ESCOLA// DESTINADO AOS PROFESSORES MULTIPLICADORES // AS AULAS ACONTECEM ENTRE OS DIAS DOZE E VINTE DE DEZEMBRO// O CURSO SERÁ MINISTRADO PELA EQUIPE DA RÁDIO WEB NTE-BELÉM/  OUTRAS INFORMAÇÕES PELO TELEFONE  XXXXXX

  

2.2BOLETIM:
É um conjunto de duas ou mais notícias desde que não ultrapasse 5 minutos. Geralmente são breves e regulares, apresentadas durante a programação.
Produzido e apresentado por um locutor.        
Conta muito a instantaneidade da notícia.                                             
Normalmente veiculado nascabeças de horário: 09h55, 10h55, 11h55...
Não cometa o erro de tentar contar toda a história na primeira linha. Conduza o ouvinte através da notícia, passo a passo, de pensamento a pensamento, encadeando os parágrafos.
A primeira linha da notícia deve ser curta e forte, mas não deve conter as palavras mais importantes.
Ao escrever lembre-se:
a) escreva apenas uma ideia em cada sentença e evite usar longas citações.
b) título da pessoa vem antes: O presidente da República, fulano de tal...
c) não se usa a citação entre aspas. Diga: Fulano de tal disse...; segundo Beltrano...
d) prefira frases simples.
      Ao invés deA Câmara Municipal da cidade tal concordou em colaborar na redução dos custos das passagens de ônibus para o campus da universidade, prefira:As passagens de ônibus para o campus da universidade vão ficar mais baratas.

e) nem sempre é preciso dar o nome completo de uma organização ou empresa: Sindicato dos Motoristas de ônibus é aceitável, ao invés de Sindicato Nacional dos Condutores de Veículos de Transportes Coletivos.